quinta-feira, 31 de março de 2011

MINHAS VIAGENS LITERÁRIAS (ERAGON)



LIVRO UM - ERAGON
Quando Eragon encontra na floresta e encontra uma pedra azul polida, acredita que poderá ser uma descoberta de sorte para um simples rapaz do campo: talvez sirva para comprar a carne que alimentará a família durante o inverno. Mas no momento em que um dragão nasce de dentro da pedra, ligando-se a ele com tal força que os dois passam a ser metades um do outro, Eragon percebe que está diante de um legado quase tão antigo quanto o próprio Império (tais dragões não são de forma alguma meras bestas, pelo contrário, cavaleiros e dragões são tratados como iguais). Da noite para o dia, de uma pacata vida em um pequeno vilarejo, ele é lançado para um arriscado novo mundo movido pelas tramas do destino, da magia e do poder. Empunhando uma espada lendária e seguindo as sábias palavras de um aparentemente velho contador de historias chamdo Brom, Eragon e sua outra metade, a leal dragão fêmea Saphira, terão de se aventurar por terras perigosas, abandonar seu primo Roran e seu tio Garrow (morto pelos monstruosos Ra'zac) e enfrentar inimigos sombrios em um Império governado por um rei cuja maldade não conhece fronteiras. Aos jovens Eragon e Saphira foi dada a responsabilidade de alcançar a glória dos lendários heróis da Ordem dos Cavaleiros de Dragões. Galbatorix - o tirano imperador- tem especial interesse em Eragon, uma vez que um novo cavaleiro representa ameaça a sua hegemonia. O rei possuía os últimos três ovos de dragão existentes - sendo um destes o de Saphira, que foi roubado e mandado para o vale onde Eragon o encontrou. Por tudo isso, o rapaz deve decidir se será alido do rei ou caçado até a morte. Então começa uma corrida desesperada para levar o rapaz e seu dragão em segurança até o grupo rebelde denominado Varden, que mantêm um esconderijo nas Montanhas Beor, junto à morada dos anões, em Farten Dûr. No caminho Brom é morto numa emboscada pelos maléficos Ra'zac, e o cavaleiro só é salvo graças a ajuda de Murtagh, um desconhecido que diz também odiar o rei Galbatorix. Numa cruzada épica- que envolve salvar a bela elfa Arya-, os três chegam aos Varden e uma enorme batalha é travada entre os membros da resistência e um exército de Urgals (monstros liderados pelo espectro Durza, todos sob ordens do rei

LIVRO DOIS - ELDEST
Ajihad, líder dos Varden, é assassinado e sucedido por sua filha, Nasuada, e os Urgal capturam Murtagh e os irmãos bruxos chamados Gêmeos. Eragon, Arya e o anão Orik vão para Ellesméra (capital dos elfos escondida na Floresta Du Weldenvarden), onde Eragon vai continuar seu treinamento.
Esse livro conta com uma participação bem mais ativa de Roran, sendo ele também considerado um dos personagens principais, como Arya, Orik e o próprio Eragon. Roran tem por volta de vinte anos no começo do livro, e sua maior preocupação era reconstruir sua fazenda para poder pedir a doce Katrina em casamento. Diferentemente do seu antecessor, este livro mostra as terríveis consequências da fuga de Eragon para com seu vilarejo, as quais vale destacar: A Invasão de Carvahall - Um exército é visto perto do Vale Palancar. Eles estão atrás do primo de Eragon, com a intenção de levá-lo ao rei. Com a desculpa de que estava caçando, Roran foge para as montanhas na esperança de que os soldados se irritassem e partissem, o que não aconteceu e, após uma série de eventos, como a morte de Quimby e o celeiro de Carvahall incendiado, Roran volta para a casa de Horst (o ferreiro local) e combina com vários outros habitantes a expulsão dos soldados. Após uma avalanche de incidentes, como a quase destruição do vilarejo, Katrina é levada por aqueles que lideram a tropa: os Ra'zac. A Espinha - Crendo que o único jeito de salvar Katrina- que foi sequestrada pelos Ra'zac- e impedir a completa destruição de Carvahall é levar todo o vilarejo até a nação independente de Surda, ao sul da Alagaësia, Roran convence a população com um grande discurso. Com o plano de chegar à cidade portuária de Narda e pegar um barco de lá até Surda, Roran leva os habitantes de Carvahall a atravessarem a perigosa cordilheira conhecida como Espinha. O Olho de Javali - O Olho de Javali é um imenso redemoinho (sem dizer ser o maior da Alagaësia) entre as ilhas Nía e Beirland, pelo qual Roran, a bordo do navio Asa de Dragão, se vê obrigado a passar, com alguma esperança, para tentar fugir de 3 navios enviados por Galbatorix para capturá-los.O clímax do livro acontece na Campina Ardente, uma zona em que ocorre uma grande batalha entre o exército de Galbatorix e os Varden. Murtagh reaparece, agora controlado por Galbatorix (mediante um juramento na Língua Antiga), junto ao seu dragão Thorn (um dos dois ovos restantes finalmente eclodiu, e agora o rei possui um Cavaleiro a seu dispor e um ovo de dragão ainda sob poder). Juntos, eles têm o poder para derrotar Eragon e Saphira, mas Eragon e Murtagh acham uma brecha no plano de Galbatorix e Murtagh abandona a luta. Enquanto isso, ao chegar à Surda, Roran é avisado que uma guerra está acontecendo entre os Varden e o Império. Tentando ajudar os Varden, Roran leva o gigantesco navio que transporta os habitantes de Carvahall para a Campina Ardente. Lá ele encontra Eragon, agora um cavaleiro, e mata dois magos do Império, os já conhecidos Gêmeos, que na verdade são traidores dos Varden. Ao fim da batalha, Roran se encontra-se com Eragon, e pede sua ajuda para resgatar Katrina- que está aprisionada em Helgrind. Então ambos partem para salvá-la
LIVRO TRÊS - BRISINGR
O livro começa logo por contar o resgate de Katrina, noiva de Roran que havia sido raptada pelos Ra'zac, por parte de Eragon, Roran e Saphira. Ao longo do livro vai se contado o percurso de Eragon no acampamento em Surda, e como ele vai lidando com as diversas batalhas tanto bélicas como pessoais. Neste livro é revelado porque Galbatorix tem tanto poder. Katrina esta grávida de Roran. Eragon e Roran matam os Ra'zac e sua montarias, salvando Katrina. O nome do livro é Brisingr porque Eragon consegue uma espada com esse nome (que, na língua antiga, significa fogo), forjada por uma elfa (que no passado forjava espadas de Cavaleiros com um metal especial vindo de uma estrela cadente). Oromis conta que o poder de Galbatorix vem do Coração dos Corações dos dragões, que contém sua consciência (os Eldunarí)e da o Eldunarí de Glaedr para Eragon. Galbatorix juntou os Eldunarí dos dragões que matou e é por isso que ele se tornou tão poderoso. Os elfos também saem de Du Weldenvarden, conquistam Ceunon e Gil'ead mas Oromis é morto por Murtagh com ajuda de Galbatorix.Os Varden conquistam Aroughs e Feinster. Em Feinster Arya e Eragon encontram outro Espectro, Arya o mata com a ajuda de Eragon. Orik se torna o rei dos anões. Agora os Varden no quarto livro pretendem marchar sobre Belatona e Dras-Leona para depois se encontrarem com os elfos nos portões de Urû'baen, mas antes Eragon e os Elfos tem que encontrar alguma maneira de tirar os Eldunari de Galbatorix e de Murtagh (Galbatorix emprestou alguns Eldunarí para Murtagh).

NA ESPERA DO QUARTO LIVRO
Uma das minhas maiores esperanças é que Eragon fique com a Arya



quarta-feira, 30 de março de 2011

Gente, quando vamos ao médico com conjuntivite e ele nos dá atestado não é só porque é muito ruim ficar com o olho inchado, ardendo, doendo, coçando e etc... O principal motivo do atestado é tirar a pessoa da escola, ambiente de trabalho, ou seja, lá onde o contaminado anda pelo seu dia, pois, é a única forma de evitar uma "Epidemia".
Se você estiver com conjuntivite, fique em casa...

terça-feira, 29 de março de 2011

CONJUNTIVITE

Desculpem-me pela falta de postagens esses dias, é que Eu e a Adriana fomos vitimas da Conjuntivite.
Acredito, pelo que ví domingo quando fui levar a Adriana e na segunda quando passei pelo Pronto Socorro que muita gente deve estar com os olhos ardendo no municipio. No domingo de 3 pessoas que estava no PS 2 estavam com conjuntivite e na segunda não vi quantas pessoas ao todo tinham na hora que passei, mas contei 5 pessoas com os olhos vermelhos.
Espero que não tenhamos uma epidemia em Gavião Peixoto, o que passei esses dias com os olhos em brasa foi muito ruim, mesmo fazendo o tratamento direitinho arde pra caramba.

CONJUNTIVITE
A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva, que é a membrana que reveste o “branco” do olho, podendo causar alterações na córnea e nas pálpebras.
Principais Sintomas
 
olhos vermelhos,
secreção (o tipo depende da causa),
lacrimejamento,
pálpebras inchadas,
e sensação de corpo estranho nos olhos.
Embora as conjuntivites possam ser de causa alérgica, viral, bacteriana ou por irritação química, somente as infecciosas (virais e bacterianas) é que são contagiosas. As virais são as que mais freqüentemente são causas de epidemias.
Para combater uma epidemia é importante que as pessoas com conjuntivite, bem como as que não apresentam a infecção, tenham algumas informações que são úteis para a sua proteção e para evitar o contágio.
Como Evitar
Por tratar-se de uma doença em que o contagio acontece pelo contato físico do olho com as mãos, objetos, piscinas ou toalhas contaminadas,
Devemos evitar:
 
banho em piscinas públicas,
usar toalhas que não sejam de uso exclusivo,
contato com indivíduos contaminados.


A falta de cuidado pode fazer com que um aperto de mão possa se transformar em uma conjuntivite.
Todos estes cuidados devem ser verificados por pelo menos 15 dias desde o início dos sintomas nos indivíduos contaminados, já que durante este período as pessoas com conjuntivite podem ainda apresentar contágio, evitando repassá-la para outras pessoas.
Os sintomas destas conjuntivites virais são mais acentuados na primeira semana e podem durar até 4 semanas. Devido à facilidade de contágio, é comum o comprometimento dos dois olhos.
O acompanhamento do oftalmologista é importante para o diagnóstico do tipo de conjuntivite e para o adequado tratamento.
Autores Convidados
Dra. Letícia Procianoy / Dr. Fernando Procianoy

domingo, 27 de março de 2011

sábado, 26 de março de 2011

Vivemos em uma sociedade onde uma boa parcela da população é omissa e outra é reprimida pelos poderosos. Em geral, o pobre paga corretamente seus impostos e os que geram os tributos se esquivam com simples manobras de pontos e vírgulas na criação de leis.

Nesta mesma sociedade, o trabalhador se amedronta em uma blitz policial e os que se exibem em posições sociais privilegiadas se aproveitam cada vez mais de favorecimentos e da impunidade.

Estamos em uma era em que o humilde trabalhador toma posse, cada dia mais, do "sim senhor!" e em que os grandes exibicionistas fazem uso do "você sabe com quem está falando?"

Acaba que, nesse jogo iníquo que se criou, os pequenos se calam para não ficarem sem o pouco que lhes sobra no momento de necessidade. E aquele que acaba enxergando um pouco além e resolve falar e cobrar o que lhe é de direito, sofre perseguições e é taxado de politiqueiro.

quinta-feira, 24 de março de 2011

O assunto da maioria das conversas do nosso dia-a-dia é fruto de árvores estéreis. Em uma grande parte das batalhas políticas travadas em nosso município quem acaba perdendo sempre são os "pequeninos", e é melhor abster-se delas.
Uma lição aprendi essa semana, para se ter vantagem em algumas situações atrela-se seu benefício junto ao dos pequeninos, assim, ganha-se sentado assistindo de seu camarote,  pois, é praticamente impossível alguém questionar as melhorias feitas aos menos favorecidos. Espero que isso não se torne corriqueiro, e passem a beneficiar com mais freqüência os que ganham pouco.
 
"As palavras são como moedas. Uma pode valer por muitas, e  muitas podem não valer por uma."

quarta-feira, 23 de março de 2011

MAIS FOTOS DO SHOW DO RICKY


Devido ao grande numero de acessos a postagem das fotos do Ricky Vallen, estou colocando mais algumas fotos. Ainda esta semana postarei mais. O cara é mesmo um showman.


terça-feira, 22 de março de 2011

segunda-feira, 21 de março de 2011

As indagações. A resposta certa, não importa nada: o essencial é que as perguntas estejam certas.

Mário Quintana



domingo, 20 de março de 2011

RICKY VALLEN É UM SHOW

Na noite de sábado na cidade de Américo Brasiliense Eu e minha amada fomos ao show do Ricky, um sonho da Adriana, Eu a principio achei que seria só mais uma apresentação musical, mas não. O cara é muito bom, do tipo que chega e realmente da "UM SHOW", canta, dança, encanta o público com seu jeito.
Posto hoje algumas fotos, depois irei colocar mais.